sábado, 5 de junho de 2010

O CHEIO DE LÁGRIMAS





_ Me enganou! Como pude ser tão cego? Cara de anjo, mas coração de Lilith...
Durante horas, naquela noite fresca de lua minguante, o palhaço Tedy permanecera encolhido aos pés de uma árvore morta num bosque sombrio ao redor da cidade de Iguatama onde o circo se instalara. O medo ali não o perturbava, nem mesmo quando ouvia barulhos estranhos ao seu redor, vindo de trás dos arbustos e das altas árvores. Ele apenas se lamentava pela cena que vira horas antes, ao terminar seu espetáculo no circo: Ele com o coração leve, apaixonado e inocente se dirigira para o trailer de sua amada Paty - a mais talentosa acrobata do circo - levando consigo uma rosa para expressar um pouco do seu amor, mas quando chegou próximo ao trailer ouviu vozes e discretamente olhou pela janela e o que viu fez com que o brilho de seus olhos fossem cobertos por uma mortalha de tristeza, viu Paty ser acariciada por Chacal, o novato estranho atirador de facas, e ouvira-a dizer que iria embora com ele, com isso Chacal a envolveu em seus braços e quando pousou sua cabeça no ombro dela, ele olhou na direção da janela e viu Tedy, e este abaixando-se, correu para seu trailer, despedaçando a rosa da mesma forma que se encontrava seu coração e odiando a idéia de que aquele sorriso triunfante e zombeteiro que acabara de ver da face perniciosa de Chacal por cima dos ombros de Paty, jamais se apagaria de sua mente.

Agora ali no escuro, tomado pela confusão, com a maquilagem borrada pelas lágrimas - acentuando ainda mais sua expressão de tristeza - , tentava decidir o que fazer dali pra frente.
Como em todos os momentos de decisões de sua vida, aquelas duas vozes o bombardeava mentalmente com idéias de como enfrentar tal situação.
Uma voz fria o aconselhava a voltar para o circo e matá-los, picá-los em pedacinhos e dar para os leões famintos nas jaulas, por outro lado uma voz doce lhe dizia para não fazer aquilo, dizia para que voltasse e conversasse com ela.
Estava dividido. Queria fazer as duas coisas. Não poderia matá-la, pois a amava tanto que chegava até a doer. Queria apagar qualquer sorrisinho gozador de Chacal, mas teria ele chances contra um forte e habilidoso atirador de facas? Matá-los não seria tão fácil assim. Por outro lado achava dolorosamente humilhante resolver aquela situação numa boa.
_ Mate-se então, termine com essa dor agora. Pegue esta lâmina e se rasgue. – aconselhou a voz fria em sua mente.
Ele então levou a mão ao bolso, e sentiu a lamina que pegara em seu trailer. Tirou-a e contemplou o brilho tênue da lua que se refletia nela.
‘Sim, vou acabar com essa dor.’ Pensou.
_ Não. Não desista. Essa tempestade vai passar. Volte e resolva tudo numa boa. – irrompeu aquela voz doce.
‘Será?’ Pensou guardando a lamina.

Mas a dor em seu peito era insuportável.Por mais que tentasse não conseguia se conformar com a idéia de viver sem a sua acrobata. Todos aqueles anos felizes juntos, as noites de amor, - como a de ontem ali - os planos de se casarem, de terem filhos, toda aquela historia de amor... Não... Tudo aquilo não poderia terminar assim tão humilhantemente. ‘Aquele homem de feições duras certamente lançara nela um feitiço fortíssimo a ponto de fazê-la esquecer todas as promessas e se entregar a ele assim. É isso?’ Argumentara.
_ A resposta é tão simples e clara meu caro. – respondeu a voz fria – Ele simplesmente é melhor que você. E se há algum feitiço lançado, fora o de seu charme e beleza.
_Não... Por quê isso! – gemeu Tedy jogando as mãos no rosto.
A dor, desespero, amargura, solidão então o dominaram e ele chegara a um estado beirando a loucura. Estava entorpecido. Entorpecido de tristeza e ódio.
_ Tedy, Deus jamais permitirá que você carregue uma cruz que você não pode suportar. – a voz doce soou ainda mais divina em sua mente. – A vida humana é cheia de problemas, dificuldades..., você bem sabe disso, você tem que buscar forças. Deixe a luz divina penetrar em você para que tenha paciência e sabedoria para lidar com tais problemas, assim tudo se resolverá. Permita que Deus haja em você agora. Abra seu coração.
O vento soprou forte sobre ele, secando assim as lágrimas entre seus dedos.
Ainda estava indeciso. O sorriso maléfico de Chacal pairava em sua frente como um maldito retrato, estando ele de olhos abertos ou fechados.
Então aquela voz doce começou a cantar em línguas na mente de Tedy, confortando e aquecendo seu coração. Não entendia nada, mas aquela canção estava tendo o poder de podar as raízes de infelicidade em seu coração. Era maravilhoso. Simplesmente divino.
O vento tornou a soprar impetuoso e desta vez veio com ele um barulho de patas pisoteando a grama ao redor, o que fez com que Tedy se desentediasse da bela canção, tirando toda a sua atenção. Tirou as mãos do rosto e olhou ao redor, seus olhos lacrimejantes cresceram e seu coração disparou ao contemplar um ser trajando luto montado num cavalo vermelho de olhos chamejantes.
_ Como diz aquela mùsica ‘... guarde os pulsos pro final, saída de emergência... ’. Esta sim é uma saída de emergência. Liberte-se.
Aquela voz! Aquela criatura era dona daquela voz fria!
_ Venha! – continuou – Cavalgaremos até um lugar em quem esta dor já não mais será tão grande.
Tedy fitando extasiado aquela criatura se lembrou de uma frase ‘ Pra tudo á uma solução’ Seus olhos brilharam. Aquele ser era a solução?!
_ A lamina Tedy. Ela é chave para abrir os cadeados dessa corrente que lhe prende á dor.
Tedy tirou-a novamente do bolso e olhou-a mais uma vez.
_ Vamos. – disse o cavaleiro negro – Ou quer passar a vida toda chorando por ter sido traído?
Tedy então buscou com o olhar os olhos do estranho, queria ver ali um olhar de aprovação, mas não o viu devido ao capuz negro que escondia as faces do homem.
Suspirou então, beijou a lamina e depois abaixou-a para que deslizasse sobre seu pulso, mas naquele momento a clareira fora envolvida por uma luz incomum. Ted olhou e boquiabriu-se, seus olhos se encheram de luminosidade ao contemplar um ser divino, brilhante, de face serena, tez rosada e compridos cachos louros dourados.
O cavalo infernal relinchou nervoso enquanto tomava distancia daquele ser e sua luminosidade, enquanto o cavaleiro negro praguejava-o.
_ O que esta fazendo Teodoro. Pare e pense. – disse o anjo cintilante, dono daquela voz doce. Tedy encarava-o com uma sensação de que já o conhecia há anos apesar de nunca tê-lo visto, apenas sentido sua presença constantemente.
_ Não posso suportar a idéia de viver sem a Paty.- choramingou ele. – Não posso suportar a idéia de perdê-la assim.
_ Um dia ela enxergará o erro que está cometendo, Tedy...
_Tedy. – chamou o cavaleiro negro oculto nas sombras.. – Venha comigo. Você está precisando de diversão. Não quer se divertir um pouco? Levarei você a um lugar onde a bebida é gratuita e as mais belas mulheres são fáceis e experientes, você só precisa usar a lamina.
_ Não - insistiu o anjo rapidamente ao observá-lo manusear a lamina – Jesus te dá poder pra pisar em cobras e escorpiões,sem sofrer nenhum mal. Lute, vença a força do inimigo. Você pode. Tedy, não o deixe contaminar-te com sua maldade. Segure minha mão. Vamos passar por este vale de lagrimas juntos.

Tedy então suspirou fundo, tentou enxergar o cavaleiro negro e nem se espantou quando viu duas esferas vermelhas emergindo do capuz, depois fechou os olhos e viu o sorriso zombeteiro de Chacal, viu Paty envolvida naqueles braços fortes novamente... Não podia suportar. Não queria... Sem prestar atenção nas palavras do anjo que dizia que se ele fizesse aquilo perderia sua alma, deslizou a lamina sobre seu pulso. Enquanto seu sangue desaguava silenciosamente como as águas do Rio São Francisco próximo dali, rostos conhecidos passavam em lampejos á sua frente, todas aquelas pessoas que Tedy gostava, seus amigos, família... Ele os tinha... Eles precisavam dele e ele deles. Vislumbrava como em cena de um filme antigo, vários momentos bons que vivera com eles, e ali imponente, enquanto os minutos se arrastavam ele percebia a louca escolha que havia feito.

Abriu então os olhos e olhou arrependido para o anjo que o fitava com aqueles belos olhos claros que refletia nitidamente todo seu lamento e tristeza, depois o ser divino ajoelhou diante dele, desconsolado, com imensa pena daquela criatura fraca.
Tedy abriu a boca num esgar desesperado para gritar por ajuda, mas não conseguiu. Já se sentia fraco, trêmulo e incapaz de se levantar. O cavaleiro negro vendo todo aquele esforço inútil riu friamente.
_ Tolo.
Tedy olhou suplicante para seu anjo que chorava, mas este já não podia ajudá-lo. Tedy fizera sua escolha.
_ Estúpido. Sua alma agora me pertence. - disse o cavaleiro negro enquanto desmontava do cavalo. – Gosta de calor? Sinceramente espero que não.
Dizendo isso, com um gesto de mão, fez com que aparecesse ao lado de Tedy um enorme abismo negro de onde escapavam gritos e lamentos desesperados. Depois, se dirigindo ao palhaço – evitando ao máximo para que ao menos a luz do anjo não chegasse a seus olhos - agarrara-o bruscamente e arrastou-o para o abismo. Tedy tentou fugir daquelas garras quentes e malignas, mas não conseguiu. Clamou pelo anjo, mas quando se virara para ele ficou paralisado de horror, viu seu corpo ensangüentado e o anjo prostrado diante dele, com as mãos cobrindo o rosto, cheio de lagrimas que fugiam por entre seus dedos nobres. Esta fora a última cena que Tedy vira na terra antes que o abismo se fechasse completamente, engolindo seu espírito.

O demônio partiu satisfeito á procura de uma nova vitima, com seu cavalo cor de fogo relinchando e empinando e o anjo cintilante lançando um último olhar lacrimoso no rosto daquele cadáver, desapareceu desconsolado, levando no peito a tristeza de saber que o espírito de seu protegido partira para um lugar de trevas onde o sofrimento e o choro jamais cessavam.
Mas não abandonaria aquele corpo ainda. Providenciaria para que não apodrecesse ali.

***

_ Teodoro? Onde você está?
Uma mulher vestida com roupas finas e apertadas procurava ansiosa por uma grande árvore morta num bosque perto das margens do Rio São Francisco. Sua lanterna tremia em sua mão, enquanto apontava-a apressadamente em todas as direções.
_Teodoro? Eu sinto que você esta aqui. Vim conversar...
De súbito lembrou-se da direção em que ficava a árvore morta e se dirigiu para a direção oposta. De repente iluminou um tronco seco e ela teve certeza de que era a árvore que procurava. A árvore onde suas raízes fora há um dia antes, o ninho de amor entre ela e o homem que procurava. Descendo a luz da lanterna pelo tronco sem vida, ela viu um rosto pintado e rapidamente desligou a lanterna, ficando na penumbra.
_ Ai que bom que te encontrei Teodoro, senti que estava aqui... Tenho algo há lhe confessar. Cometi um grande erro. Mas agora consegui enxergá-lo ates que se tornasse pior e imperdoável... Me sinto tão envergonhada e suja. - Ela suspirou profundamente e torcendo as mãos nervosas continuou. – Mas antes de me confessar, quero que saiba que o amo muito e que conhecê-lo foi a melhor coisa que me aconteceu...
Por um momento, ela esperou ansiosa por alguma pergunta, uma indignação, um suspiro, um movimento, ... droga, um sinal de vida. Mas nada. Acendeu então a lanterna e iluminou o rosto. Reparou então que estava manchado de lagrimas e mantinha os olhos abertos e parados, indiferente com a luz. Estremeceu quando olhou sua boca semi-aberta, imóvel. Depois, lentamente, desceu a luz da lanterna pelo seu corpo enquanto sua boca se formava num grande e perfeito O.
_ TEEEDY....Urrou ela num misto de horror e desespero enquanto seus olhos esbugalhados via a lamina, o profundo corte e aquela roupa colorida encharcada de um líquido escarlate.

Fim.

de Bruno Wolff

114 comentários:

  1. Por ser um texto grade vou te seguir, e mais tarde eu venho ler, .

    O fundo preto deixa o texto um pouco confuso pra ler.

    ResponderExcluir
  2. MANOLO! QUE BLOG MT LOUCO! O_O
    Gostei, virei mais vezes! ^-^

    Se puder passa no meu blog! ;)
    http://coisasdecoelha.blogspot.com/

    umkissu;

    ResponderExcluir
  3. Sinistro..

    Não curto historias de terror..rsrs

    Mas ta maneiro!

    Valeus

    http://italoopensador.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. FAVOR
    FAVOR
    FAVOR
    ATENÇAO..............
    SO COMENTEM SE REALMENTE LER. DO CONTRARIO ESCOLHA OUTRO MAIS PQNO.
    VLW

    ResponderExcluir
  5. muito bom texto.
    Já pensou em escrever um livro ? Ou uma antologia com o seus contos ?
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. mt interessante, segue o meu tb

    http://besthingscool.blogspot.com/

    abraços! parabéns

    ResponderExcluir
  7. Gostei do começo do texto, depois acabo de ler. Fiquei curioso para saber como continua. Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  8. NUSSS , TO COM MEDO AGGORRA, TO SEGUINDO VC!

    ResponderExcluir
  9. To te seguindo, depois termino de ler e faço um comentario decente ;*

    ResponderExcluir
  10. bacana o conto, gostei mesmo
    retornarei
    abraço e sucesso !

    ResponderExcluir
  11. Parabens pelo blog e pelas historias.

    ResponderExcluir
  12. texto gotico heiin
    curti pacas,parabénns!

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu Blog. Parabéns!!!
    Já estou seguindo.

    Conheça o CaFoFo do BriTo

    http://cafofodobrito.blogspot.com/

    Música, Literatura, Vídeos e outras bobagens interessantes!!!
    Acesse > Siga > Comente

    ResponderExcluir
  14. Bom desenlace... gostei... histórias felizes são muito clichês...
    Tem alguns errinhos de gramática - tipo comentário de aluno de letras - mas, releva-se... pois o resto está muito bom...
    Parabéns

    ResponderExcluir
  15. Gostei, não achei muito aterrorizante, ao contrario achei romantico. Vc deveria pensar na ideia de publicar seus contos. Talento vc tem de sobra.
    Agora o rapaz se deu mal! Por isso dizem: "Quem espera sempre alcança"

    ResponderExcluir
  16. Gostei demais amooo terror estarei sempre por aki de @@ nos posts...ja to seguindo viu beijinhos!

    ResponderExcluir
  17. Apesar de não ver muito terror na historia isso não quer dizer que foi ruim, pelo contrario, conto excelente.

    Continua aí cara, parabéns :)

    ResponderExcluir
  18. caramba gostei muita das palavras que vc usa...bem de contos mesmo, ja li alguns contos de terror e senti semelhança na linguagem q vc usa, nao fica nem um pouco para tras das pessoas q publicam contos famosas...vc poderia fazer um livro ..nem q seja um livro virtual para vender aos amantes do horror...

    parabens!!

    ResponderExcluir
  19. Muito bom o blog, parabens. Estou lhe seguindo, espero que faça o mesmo *-*

    ResponderExcluir
  20. Legal cara! Muito bem construídos seus textos!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  21. hoje é dia de duplicata...cai novamente em vc e comentei no do org,veja -la , e nao resisti estou te seguindo ...rsrs

    se quizer me segue tb

    http://artepoesiaerock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Há situações que o anjinho e o diabinho paira sobre nossas cabeças e ali faz da história um circo. A quem seguir? O lado bom? O lado mau?

    Difícil. É nessas horas que devemos para e pensar em tudo o que conquistamos até ali. Se vale a pena jogar fora uma vida, por algo que não merece a nossa atenção, ou vale a pena jogarmos tudo fora e dar ênfase a uma situação sem olhar para trás.

    Devemos pensar não somente em algo ou alguém que, mas sim em todos os que nos cercam e sentem por nós.

    Adorei o texto! Por mais sombrio que possa parecer a realidade do "anjinho e do diabinho" é uma realidade que insiste em seguir conosco.

    Estou te seguindo!


    Vanda Ferreira: http://vanda-ferreira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. triste palhaço
    triste vida
    pobre humanos

    ResponderExcluir
  24. trash, um mais sinistro que o outro
    adoreiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  25. creeeedoooooo kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    vou ter pesadelo hauhauah

    tô louca pra tatuar um palhaço chorando, acho hilário!!

    adorei
    bj



    http://agarotapsicose.blogspot.com/2010/06/parlotones.html

    ResponderExcluir
  26. Meu amigo, demorou pra investir em um livro. Se já não tem um, né!?

    Muito bem escrito!
    Sua narrativa me prende ao texo.

    Excelente e...siniiiistro.

    abs,
    seuanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Muito interessante seu Blog Parabéns pelo blog e pela manteria adorei tudo .. tô seguindo. Um abração!
    espero ta aki Mais vezes Um abração!

    ResponderExcluir
  28. Sou menininha mimada, mas ADORO histórias sombrias. Gostei muito do teu blog, e essa história no circo... Bem, o circo já é um lugar meio sombrio pra mim. Todo mundo de máscara, rostos forçados... O circo é um ótimo local pra uma história assim.
    ;)
    Vou voltar aqui mais vezes.

    Ah! Na parte "levando consigo uma rosa para espessar um pouco do seu amor", tem um errinho, conserta lá: "espessar" não seria "expressar"?

    Abraço, e parabéns.
    :)

    ResponderExcluir
  29. "Um texto mais sinistro que o outro" - hehehehehe...

    Muito bom seus textos, apesar de alguns serem muito longos.

    Não pelo conteúdo é claro, mas devido a correria, as vezes não dá tempo de ler e dar a devida atenção.

    Voltarei em breve.

    BR.

    http://vininews.blogspot.com
    http://vininews.wordpress.com

    ResponderExcluir
  30. Bem sinistro o site rsrs...
    Gostei, qualquer hora paro para ler um texto, agora nem tenho tempo, mas vou te seguir.. xD
    Abraços..
    -
    www.mendigosnanet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. gostei,
    interessante este post
    virei mais vezes

    ResponderExcluir
  32. tche,muito foda,eu nem iria imaginar aquele final,um final tão triste..seu texto,vi ação por ação em minha mente,o cavaleiro,o anjo,mas tche,os dois sofreram semore,mas muito mais ele...belissimo texto ae :D

    ResponderExcluir
  33. Seu texto é cabuloso hein! Assim que é bom, gostei!

    Li que vc curte gothic metal, dá uma passada no meu blog que tem uns posts que vc vai curtir!

    abraço

    http://www.advocaciadorock.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Lgl seu blog, vou ler os contos depois do jogo ^^

    ResponderExcluir
  35. Muito bem escrito, e o texto condiz totalmente com blog. Muito boa a dualidade representada e o desfecho.

    http://publicidadesaltoalto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. Caramba, muito bom! Você realmente consegue colocar emoção, ação e suspense! Boa história!

    ResponderExcluir
  37. Odeio estórias de terror!
    tenho medo :S
    mas o blog ta legal pra quem curte :)

    bjs

    ResponderExcluir
  38. Tensoooooooooooooo


    O melhor blog do meu .... Bairro
    http://blogdocharque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  39. o blog bem elaborado...a storia muito melhor...esta de parabens...

    ResponderExcluir
  40. Eita q hoje me deparo com outro contista! Vamo lá:
    Bom, dá pra vr q vc tem talento, cara, domina a lingua (salvo alguns errinhos de portugues aki e ali), mas ainda lhe falta um certo dominio da narrativa em si. Até entendi a idéia da figura do palhaço em relação ao maniqueismo apresentado, grande ponto forte do texto, mas o final deixa um pouco a desejar, creio q por ser parcial. Ficaria um tanto mais interessante uma mudança aí.
    D qqr forma achei muito bom o blog e seus textos são legais, espero voltar mais vezes e desde já estou seguindo este blog. Continue assim e vc poderá alcançar voos ainda maiores. Boa sorte e parabens!

    ResponderExcluir
  41. Então, o texto é relativamente bom, quer dizer q ele tem folego, mas ainda falta algo, tipo uma coisa q só um escritor pode dar ao texto.
    Eu vou ser bem sincero, tive dificuldades para ler até o fim...
    Mas faz seu investimento, talvez eu esteja errado.
    Mas uma coisa é certa, até os primeiros textos do Guimarães Rosa precisou serem revisto pelo autor.
    abraços e boa sorte.

    ResponderExcluir
  42. Tenso ... O.o

    Mas curti seu blog
    tô seguindo

    ResponderExcluir
  43. meu, vc é mto foda. Sério, esse conto é mto sinistro, mto aterrorisante, é realmente bom!Gostei mais anda por vc citar uma musica da Pitty, gostei mesmo parabéns!!!

    ResponderExcluir
  44. xii nossa equipe ta lançando um blog com estilo parecid. a estreia é dia 1º/07
    ^^
    mais de boua voltarei aki seu são originais e isso é massa
    tão de ótima qualidade espero poder fazer parceria futuramente
    abraço

    ResponderExcluir
  45. Sinistro..pra quem gosta, uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  46. você escreve muito bem, historia muito boa, só não gostei muito do caráter cristão tão forte nela. Não gosto dessa visão distorcida do mundo espiritual difundida pela igreja cristã, mas isso é um ponto de vista pessoal, de resto sua história é muito boa!

    ResponderExcluir
  47. muito arrepiante. eu nao gosto nao rsrs

    ResponderExcluir
  48. Gostei do conto! Não é apenas um conto de terror, ele nos faz refletir sobre as escolhas que temos que tomar, e principalmente, deixa a lição de que não devemos agir simplesmente no calor da razão, pois algumas decisões simplesmente não tem mais volta!

    Parabéns!

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  49. passando denovo para parabenizar pelo beo conto de terror^_^

    ResponderExcluir
  50. Bom, surgindo para dar minha opinião aqui: Não faz muito tempo desde que comecei a apreciar Contos de terror e suspense. Mas desde que mergulhei neste mundo, nunca me arrependi. Sempre lendo mestres como Edgar Allan Poe e o próprio Machado de Assís, em algumas de suas narrativas. Conheci muitos bons escritores de Terror por meio de comunidades que tratam do assunto. E aqui encontro mais um ótimo acervo de contos.

    Sendo mais técnico agora: Não posso dizer que a idéia foi surpreendente. O final eu já havia imaginado, mas eu adorei o fato de ter usado um palhaço ao invés de qualquer outra coisa. Não gosto muito de clichês, visto que sempre procuro surpreender o autor ao fim de meus contos, mas mesmo assim, seu conto é ótimo!

    Cuide um pouco mais da narrativa e da gramática. Existem passagens que poderiam ser mais bem escritas. Uma, duas, ou até três revisões no seu texto antes de postá-lo; o fecharia com chave de ouro. Dando uma última "polida" num bruto para arranjar um elaborado. Enfim, estou seguindo seu blog e aguardando por novos contos.

    Atenciosamente, Tadashi Katsuren.
    Poemas e Contos, escritos por mim, em:
    www.let-me-fly-with-you.blogspot.com

    ResponderExcluir
  51. Bom o texto... mas não faz muito meu estilo de leitura. tanto motivo melhor para se matar do que amor...
    mas vc tem coragem, escrevo desde pequena, mas não sou muito fã de publicar na web. raramente faço isso.
    parabéns!

    ResponderExcluir
  52. o texto realmente é mto bom e achei extremamente interessante utilizar locais genuinamente brasileiro como o Rio São Francisco como fundo de pano para a história. terror de primeira qualidade. parabéns.
    abraços.

    ResponderExcluir
  53. Putz. Mas um grande contista que eu conheço. De todos os gêneros é o conto o mais desanimador, mis rebelde, mais insociável, mais exigente, pois não se dá a qualquer um e nem escolhe por escolher. E o conto encontrou em você o denominador gótico perfeito. Embora não tão tenso quanto imaginei (pelo o visual o blog), o texto é um conto gótico muiiiiitooo bom. Quase que romântico, me lembrei até de Edgar Allen Poe. *-* - Parabéns, e sucesso pelo blog. www.diiegopauliino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  54. Parabéns pelo texto e pelo blog, gostei bastante de ambos.

    CHINFRAS e TALS

    ResponderExcluir
  55. QUE BLOG LOKO!! hahahahahhaa adorei esse banner de scanner, muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  56. até q enfim algo novo na blogosfera
    =D

    ResponderExcluir
  57. Outra coisa: cuidado com as citações. Elas são importantissimas; citar Pitty não contribui muito para o clima.

    ResponderExcluir
  58. com esses seus contos, dariam bons filmes, parabéns
    http://alancostam.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  59. Mesmo sendo longo o texto prende a atenção. parabéns por manter a curiosidade do leitor até o final.

    ResponderExcluir
  60. Gostei das tuas referências. A figura do palhaço. A narrativa em linguagem cinematográfica. Os requícios de personagens literários. Você junta tudo muito bem e faz um conto interessantíssimo.

    ResponderExcluir
  61. A historia foi muito bem elaborada e o texto muito bem escrito.

    ResponderExcluir
  62. Fascinante *-*
    Eximianemente escrito e muito bem feito.
    Deixo-te meus aplausos ;]

    ResponderExcluir
  63. Ótimo Blog parabéns!!!
    seguirei e indicarei!

    ResponderExcluir
  64. Caralho irmao..

    Muito foda!
    Vc poderia por essas coisas em PDF,eu quero baixar..eh ruim ler no blog..são cumpridas..

    Mas mto boa..abraços!

    ResponderExcluir
  65. blog e texto muito legais, to te seguindo.

    ResponderExcluir
  66. Muito bom...
    Agora ler outro mais pequeno é que ficou difícil, foi o que você postou em outro post...
    Li este todo e adorei!

    ResponderExcluir
  67. Opa, como vai Bruno? Tranquilo. Vim só agradecer pela sua postagem no meu blog. Adorei suas críticas, porque acho que pra nós, escritores, assim como qualquer outro profissional crescer, é preciso de gente para dizê-los onde podem melhorar mais.
    Vou trabalhar mais na revisão e tentarei dar mais impacto para o final de meus contos, vez que isso foi o que mais me prendeu no seu comentário. Agradeço muito, e pode ter certeza que eu também virei para ler mais de seus contos!

    ResponderExcluir
  68. Adorei a ideia, apesar de longo o texto é gostoso e tem psassagens que realmente dao medo!

    Muito bom texto kra, e que final triste

    http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/2010/06/fugindo-do-negao-black-power.html

    ResponderExcluir
  69. ganhou um seguidor...
    gosto de como usa as palavras!!!

    ResponderExcluir
  70. uiii que medaaaa
    muito sinistroo
    mas parabéns pelo blog
    bju

    ResponderExcluir
  71. Menino
    que talento pra escrever....
    Otimo texto mesmoooo

    ResponderExcluir
  72. Bastante inspirado. Dá pra fazer uma base pra um episódeo de Supernatural hehe xD

    []'s

    http://musikaholic.wordpress.com

    ResponderExcluir
  73. não gostei, não gosto desse tipo de conto, faz mal pra alma.
    Mas...........Quem gosta de coisas desse tipo, deve adorar seu conto.Está muito bem escrito
    EU não gostei, mas você tem um belo futuro pela frente

    ResponderExcluir
  74. Simplesmente amei...
    mas vc mexeu em uma ferida minha de infancia: medo de palhacos!

    http://versusmeus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  75. Tenso e sinistro.
    Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  76. O texto ficou perfeito! Adorei!

    ResponderExcluir
  77. Nossa, que maneiro seu blog, eu AMO essas coisas de terror, e vo ler agora, fiquei tao empolgada que comentei primeiro pra depois ler .. kkk

    passa la depois ?
    www.dicasdaluly.zip.net

    ResponderExcluir
  78. Gostei do estilo do seu blog! Muito bom!! Parabéns!

    www.ascolinas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  79. Tenso... mas muito bom, gostei mas fiquei com medo, sério.

    ResponderExcluir
  80. cara bellissimo
    blog.
    e 1 veis que eu
    entro gostei
    muito dos texto
    sao sinistro.

    ResponderExcluir
  81. Confesso que li só o começo por estou com pressa agora, mas tu escreve muito bem... adoro contos sombrios.

    ResponderExcluir
  82. Cara, muito show o seu blog, ótimo texto.
    Confesso que o tema não é minha preferência, mas pra quem curte é muito bom.

    ResponderExcluir
  83. Muito bem escrito e criativo!
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  84. quantos seguidores, quantos comentários.
    bem eu queria, ter tudo isso no meu blog
    o blog é super 10, o texto é ótimo.

    você merece :D
    parabéns e sucesso *-*
    http://revistatudoteen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  85. bacana cara! vc ta de parabens pelo desenrolar da historia e pelo final! mt bom

    ResponderExcluir
  86. tenso...
    Sucesso como blog.

    http://biadsm.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  87. Ótima historia, com certeza. Melancolica e sombria, porem romantica, o que nos faz esperar por um final feliz. O diferencial, entretanto, é que historias com finais felizes são clichês. Gostei do desfecho.

    Parabens.
    http://naumdigo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  88. Legal o seu conto. E como já disseram, só tome cuidado com a Gramática (:

    ResponderExcluir
  89. Coitado do palhaço...gostei bastante do texto!!! Abraço.

    ResponderExcluir
  90. medo .-., mas pena que não gosto de textos de terror. O texto ficou boom, mas eu não gosto desses tipos. :D

    ResponderExcluir
  91. muito boa a storia...seu blog...e bem montado...storia prende...ate o fim...

    ResponderExcluir
  92. Bem interessante seu conto...
    Vaga entre o suspense, o romance e drama...
    Gostei bastante!
    Parabéns!

    ;D

    ResponderExcluir
  93. Again: Conto super show....

    http://pensesequizer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  94. vc tem odom pra
    escrever prbns.
    bellissimo blog
    dar ate arrepio
    kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  95. tá bombando o blog, hein bruno? só tem que postar mais. adoro contos de terror e até curto gothic metal.

    abraço

    ResponderExcluir
  96. Que legal conhecer seu blog! Li o conto e gostei bastante. Tenho um blog de contos também, dá uma passada lá e vamos trocar idéias!

    http://autosdosmafagafos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  97. hehehe...(:

    Como sempre surpreendente, não é?
    Não só pela história , mas também por saber que
    você possui tantos comentários positivos
    sinais de que você tá indo bem
    hihihi..(:

    Fico feliz por ti..*-*
    desculpa a demora por postar um
    comentário...
    Muito legal mesma sua história meu caro
    espero que continue escrevendo
    abraçoss...ô/

    ResponderExcluir
  98. Seu blog esta de parabens! deveria escrever um livro, já pensou nessa possibilidade? Isso é, se ja não escreveu!

    Estoria fantastica. Parabens!!!!!

    ja estou te seguindo
    http://dmvsantos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  99. Caraca...não achei tão legal quanto o primeiro...mas mesmo assim...macabro esse também, mas bem mais com um tom de tristeza..

    ResponderExcluir
  100. O seu texto foi muito bem escrito, assim como todos os outros do seu blog!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  101. História envolvente.Alguns erros de gramática que não me fizeram despregar os olhos da tela.
    Parabéns pelo blog,
    Abraço.

    ResponderExcluir